Eleição dos Químicos Itapetininga

eleicao

Nesta semana, foi realizada a eleição da nova diretoria do Sindicato dos Químicos de Itapetininga e Região. O processo eleitoral foi coordenado pela FEQUIMFAR, na pessoa do secretário geral, Edson Dias Bicalho, e teve o apoio de diversos Sindicatos filiados.

As urnas percorreram as empresas do setor e também estiveram disponíveis na sede do Sindicato, para que todos tivessem a oportunidade de votar.

A Chapa encabeçada pelo atual presidente, Jurandir Pedro de Souza, foi reeleita com 99,31% dos votos.

Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical, esteve presente na apuração dos votos: “Em nome do companheiro Jurandir, parabenizo toda a diretoria eleita que tem pela frente os grandes desafios dessa atual conjuntura do país. Seguimos juntos, unidos na luta pela classe trabalhadora, na defesa de direitos e por

Jurandir Pedro de Souza, presidente reeleito do Sindicato e diretor financeiro da FEQUIMFAR, agradeceu a todos pelo empenho durante os dias da eleição e destacou: “estamos vivendo um período bastante conturbado no país, com investidas do governo contra os direitos dos trabalhadores. Fortalecer a luta sindical é de extrema importância neste momento para que possamos avançar”.

Bolsonaro refaz apelo a “general” Maia e afaga oposição por apoio à reforma…

previdencia

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) visitou hoje o plenário da Câmara, horas antes do início da votação da reforma da Previdência, e voltou a chamar de “nosso general” o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O deputado tem sido o principal articulador da reforma no Congresso. “É o homem que conduzirá o destino da votação e, obviamente, o destino da nossa nação”, declarou Bolsonaro, em referência a Maia. O mandatário também buscou afagar o Congresso e se dissociar dos atritos recentes que marcaram o andamento da proposta. Bolsonaro abandonou o discurso da “velha política” e do “toma lá, dá cá”, comum em seu repertório de ataques ao Parlamento, para usar expressões como “presid… – Veja mais em https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2019/07/10/bolsonaro-faz-afago-a-general-maia-e-ate-a-oposicao-por-apoio-a-reforma.htm?cmpid=copiaecola

Governo prevê extinção do eSocial para 2020

e-Social_00002

Em substituição, serão criados dois novos sistemas

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, anunciou hoje o fim do sistema eSocial, até janeiro do ano que vem.

O sistema começou a ser usado em 2015, para concentrar informações sobre trabalhadores e empregadores. E chegou a exigir 2 mil itens de informações dos empresários e hoje exige 900. O objetivo é que as empresas não sejam obrigadas a compartilhar tantos dados com o governo federal. O objetivo é reduzir de 900 para 450 informações.

Com a mudança, nenhuma nova empresa vai entrar no eSocial e, as que já estão, podem sair quando quiserem.

O secretário Rogério Marinho não quis comentar sobre a reforma da Previdência, que pode ser votada em primeiro turno hoje no plenário da Câmara dos Deputados. Marinho disse apenas que está otimista e acompanha atento a votação.

 

 

Leia mais… »